O SOL, AMIGO OU INIMIGO


O bronzeado esta em alta, mas lembre-se que para tê-lo você estará agredindo sua pele, causando danos irreversíveis e que se acumulam com o tempo, o bronzeado sairá com o tempo, mas o dano que ele causou permanecerá por toda a sua vida, mas ficará em evidência quando você estiver mais velha. Mas o sol não é nosso inimigo, ele nos ajuda a desenvolver a vitamina D, que é tão necessária para o fortalecimento dos ossos, evitando assim o raquitismo, quando ficamos expostos ao sol, temos a nossa produção de hormônios aumentada o que causa melhor disposição e humor. A falta de luz solar pode levar a distúrbios de ordem afetiva sazonal, conhecida como depressão de inverno, muito conhecida nos países do extremo norte. Existem no fato de pegarmos sol sem proteção algumas alterações na nossa pele, como: queimaduras, sardas, reações de fotossensibilidade, imunossupressão, entre outras. Essas alterações levam anos para se desenvolver e ocasionam as rugas, manchas na pele, perda da elasticidade, envelhecimento precoce e o câncer de pele, sendo que a maioria dos cânceres de pele, esta relacionados ao sol.

Todo mundo precisa usar protetor para se proteger, não importa idade, altura, fator genético ou cor da pele. È certo que o cuidado para quem tem a pele muito clara, bebês e crianças pequenas, pessoas com vitiligo, albinismo, deve ser redobrado. Quando a exposição da pele é por raios ultravioletas, ela emite um pedido de proteção logo de início, temos em nossa pele células chamadas melanócitos, que estão presentes em nossa epiderme e produz o pigmento de nome de melanina, essa melanina absorve os raios ultravioletas e protege a pele. As células não tem alteração de quantidade por alteração na cor, todos temos a mesma quantidades de melanócitos, mas as pessoas de pele mais escura, produzem mais melanina, o que lhes dará maior proteção.

Tenha alguns cuidados para se expor ao sol, limite seu tempo, e evite o sol no horário das 10 às 16 horas, por terem os raios mais fortes e prejudicarem mais sua pele. Use acessórios tipo chapéu e óculos escuros. Tenha sempre em mãos os protetores solar, use com fator de proteção no mínimo 15 diariamente, prefira aqueles que bloqueiam os raios UVA e UVB, e caso esteja exposta ao sol aumente o fator de proteção, lembrando de reaplicá-lo de 2 em 2 horas e que nenhum fator de proteção deverá ser aplicado em bebês menores de 6 meses. Não fique exposto em dispositivos de bronzeamentos artificiais, refletores ou lâmpadas, pois a radiação é muito mais intensa que a do sol e pode causar muito mais estragos a sua pele.

Veja mais