A importância de aprender inglês


“I am fine, thanks.” Inglês, a língua mais falada no mundo inteiro e a mais cobrada no mercado comercial hoje em dia. Por que o inglês?

Ao olharmos ao nosso podemos observar diversas placas e frases escritas na língua inglesa e muitas vezes não percebemos, pois estamos muito acostumados com certas palavras estrangeiras no nosso cotidiano. Frases como “drive-in”, “open”, “mouse” e “delete”, entre outras, são utilizadas com freqüência tão alta que muitas vezes as incorporamos ao nosso vocabulário básico. Existem momentos em que utilizamos as expressões americanas sem ao menos termos conhecimento de que elas significam.

Este fenômeno do inglês deve-se a diversos fatores e um dos mais importantes, com toda certeza, é que esta é a língua mais fácil de se aprender a falar, pois os verbos pouco variam, facilitando a aprendizagem. Dizem que é cinqüenta vezes mais difícil um americano ou inglês aprender a falar português do que um português, brasileiro, aprender a falar em inglês. Porém, convenhamos, a importância maior aqui é que nós aprendamos o idioma que está no topo e, como você já deve saber, é o inglês.

As pessoas costumam acreditar que a real importância de aprender a língua seja devido o Estados Unidos da América ser a superpotência mundial e de certa forma esta consideração não está totalmente errada, pois todos os países se comunicam com a superpotência mundial, para todos os fins, precisando de pessoas que falam muito bem o idioma. Porém este fator também não é tão decisivo assim.

O que todos devem ter em mente é que hoje, principalmente no mercado de trabalho, a pessoa deve apresentar certas diferenças que valham a pena e, visto que o inglês já tem real importância desde as décadas de 60 e de 70, hoje torna-se mais que obrigatório você ter no curriculum, e na bagagem do conhecimento, a língua.

Aperfeiçoe seu inglês, pois de nada adiantará, também, um certificado sem a habilidade. Hoje os empresários procuram muito mais as pessoas que sabem do que as pessoas que deveriam saber, sendo assim de nada adiantará ficar 5 anos fazendo um curso se na hora da prática houver um “hã?”.

Veja mais