BABOSA MEDICINAL

 babosa e seus beneficios
antibacteriano, antiinflamatório, antifúngico, biogênico, colagogo, demulcente, emenagogo, emoliente, hepático, laxativo, purgante, rejuvenescedor, tônico estomacal, vermífugo, dentre outras.O poder  da Babosa vem se apresentando extremamente incrível. Uma queimadura profunda tratada com esta erva, em algumas vezes consegue evoluir para uma queimadura de menor grau em cerca de 48 horas.  babosa não se mostra eficaz tão somente para queimaduras, mas sim para várias outras aplicações. Durante as últimas décadas, diversos estudos foram realizados em todo o mundo a fim de se investigar diversas propriedades desta planta em formato de cacto. A medida que a popularidade da erva vem crescendo em todo mundo, a indústria cosmética vê a Aloe vera como base para vários produtos como cremes faciais e capilares, limpadores de pele, anti-rugas, desodorantes, etc. Além disso, a Babosa é muito útil também para o tratamento de cortes e feridas, acne, coceiras, manchas na pele, picadas de insetos, dores musculares, problemas digestivos, artrite, sinusite e asma, além do já citado combate eficiente à queimaduras
 Babosa age como fitocosmético, é excelente desodorante, removedor de impurezas da pele, fortalecedor do couro cabeludo. Ajuda a combater a caspa, previne contra as rugas hidratando peles ressecadas e flácidas e, aplicada como loção após a barba, é ótima suavizante para a pele. Para essas indicações, não é necessário nenhum tipo de preparado especial, basta cortar a folha da babosa e aplicar a polpa diretamente sobre a região a ser tratadaAlgumas pesquisas isoladas mostraram que os oligossacarídeos presentes na babosa ajudam a combater as células malignas, no entanto, concluiu-se também que seu consumo não deve ser indiscriminado, pois pode provocar dores abdominais, fortes diarréias (que os defensores do uso afirmam ser o “efeito limpeza”) e, em doses elevadas, pode causar até inflamação nos rins. que tudo indica, ela é considerada uma planta poderosa há muito tempo. A evidência de uso da Babosa mais antiga foi encontrada em um tablete de barro na Mesopotâmia, datando do ano 2.100 a.C (Atherton High School Study). Referências para seu uso como um agente curativo podem ser achadas também nas culturas dos antigos egípcios, chineses, gregos, indianos e também na literatura cristã. Antigos muçulmanos e judeus acreditavam que a babosa representava uma proteção para todos os males

 Modos de utilizar

Existem vários formas de se utilizar a Babosa , dentre elas se destacam:

Suco: O suco da babosa se extrai da polpa da planta, já que a casca não é recomendada. Dilui-se uma colher de sopa em meio vaso de água e se toma de uma a três vezes por dia antes das refeições.

Gel: Usa-se parte do gel extraído da folha da babosa para ser utilizada na higiene diária. Geralmente os produtos vendidos à base da Babosa possuem forma pouco concentrada. Algumas pessoas aplicam o gel de Babosa na ponta dos dedos das crianças para fazerem com que as mesmas percam o hábito de roer as unhas.

In Natura: Aplica-se a folha da Aloe vera diretamente sobre as queimaduras e as feridas, sobre a pele seca, as infecções por fungos e as picadas de insetos. Pode-se tomar duas colheres por dia.

Pomada: Para obter a pomada, deve-se abrir várias folhas de Babosa para obter uma grande quantidade do gel da planta. Após isso, deve-se fervê-lo até que se forma uma pasta espessa. Deve-se guardar em frascos limpos e em local fresco. O modo de utilizar é o mesmo das folhas.

Tônico: O gel da babosa fermentado com mel e especiarias é empregado como tônico e auxilia contra a anemia, problemas digestivos e hepatite. Inalações: O gel da planta ajuda a combater a congestão bronquial.

Veja mais